'Caixa misteriosa' encontrada em praia do litoral de SP deve ser de navio nazista, diz especialista - A Voz da Região

Agora

segunda-feira, 12 de setembro de 2022

'Caixa misteriosa' encontrada em praia do litoral de SP deve ser de navio nazista, diz especialista

Segundo matéria do portal G1 três homens que costumam retirar lixo do mar do litoral de São Paulo encontraram, no último sábado (3), uma “caixa misteriosa” na areia da praia de Itanhaém. O item foi recolhido pelo trio, que suspeita se tratar de um fardo de borracha pertencente a um navio nazista naufragado. A hipótese foi confirmada pelo biólogo Clemente Coelho Jr, que participou de pesquisas sobre o aparecimento desses objetos na costa nordestina. Segundo o dirigente do Instituto Ecosurf, João Malavolta, de 43 anos, a caixa foi encontrada enquanto ele e mais dois voluntários monitoravam a praia do Centro de Itanhaém por volta das 14h deste sábado. “Ela já estava na areia e foi uma grande surpresa ter encontrado isso”, explicou. Malavolta também é geógrafo e lembra de ter acompanhado o aparecimento de “caixas misteriosas” no litoral nordestino desde 2018. Após isso, grupos de pesquisa da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) revelaram que os pacotes que apareceram em praias de todo o Nordeste eram, na verdade, fardos de borracha de navios nazistas naufragados, o MV Weserland e o SS Rio Grande.
Malavolta lembrou que em Itanhaém há uma lenda de um submarino alemão que, de acordo com ele, foi visto próximo à costa da cidade. “Temos até um ponto turístico chamado Pedra do Espia e, segundo os relatos antigos, é porque soldados brasileiros ficavam ali espiando o mar para ver se tinha algum registro de navios alemães”. “Até então, só tinha visto o aparecimento delas [caixas] no Nordeste. Hoje, encontramos uma em Itanhaém e isso é muito curioso”, ressaltou João Malavolta. Ele explica que o item é um agente poluidor da água por apresentar espécies incrustadas no fardo. “São organismos que aderem à superfície e podem transportar organismos de uma região para outra”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();