'Sai daí, aperta a sirene', grita funcionário ao perceber que galeria do Metrô estava enchendo de água - A Voz da Região

Agora

terça-feira, 1 de fevereiro de 2022

'Sai daí, aperta a sirene', grita funcionário ao perceber que galeria do Metrô estava enchendo de água





Antes da cratera na Marginal Tietê ser aberta, um vídeo mostra o desespero de funcionários da obra do Metrô da Linha 6-Laranja, que tentavam alertar os colegas que seguiam na galeria, que começava a ser tomada pela água.


Nas imagens, é possível ver os funcionários avisando o segurança para acionar o alarme, enquanto a água invade o local. "Tem um monte de gente nas máquinas", afirma um. "Fala pros caras das máquinas saírem das máquinas", diz o outro. "Vai inundar tudo", completa.


Os funcionários ainda tentavam orientar, aos gritos, os colegas sobre a melhor forma de deixar a área. "Vai pela esteira", avisavam. "É muita água. Estourou tudo", alertavam.


O desmoronamento ocorreu por volta das 9h desta terça-feira (1º), antes da Ponte do Piqueri, no sentido Ayrton Senna, na Freguesia do Ó, na Zona Norte de São Paulo. Ao longo da manhã, o buraco aumentou de tamanho.


Ninguém ficou ferido. Dois funcionários que tiveram contato com a água que jorrou do acidente foram socorridos pelos bombeiros.


De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos, José Galli, o vazamento de uma galeria de esgoto causou o acidente. Segundo Galli, provavelmente o solo não suportou o peso da galeria, que passava 3 metros acima da máquina conhecida como "tatuzão" e acabou se rompendo. Uma auditoria será aberta para investigar as causas do acidente.


Ainda de acordo com o Galli, o "tatuzão" não atingiu a tubulação.


“Houve o rompimento da galeria [de esgoto] que passa no sentido transversal ao túnel e houve o início de vazamento às 8h21. O solo não aguentou. A tuneladora passava a 3 metros dessa galeria, portanto não houve um impacto da tuneladora com a galeria”, afirmou.


Inicialmente, o Corpo de Bombeiros informou que um "tatuzão" havia rompido uma adutora, que alagou a galeria. No entanto, o secretário afirma que o equipamento passava três metros abaixo da galeria e não houve choque com a adutora. "Mas de alguma maneira houve o rompimento e esse problema tem que ser investigado", disse Galli.


"Estamos providenciando uma auditoria para identificar exatamente o que ocorreu e os responsáveis para que a gente adote as medidas cabíveis", afirmou o secretário.


Paulo José afirmou que o objetivo será reabrir a Marginal Tietê. "Essa galeria precisa ser reconstruída e a marginal precisa retomar. Toda a equipe da engenharia da Sabesp já está aqui. Já parou de chegar esgoto [na galeria], e está estável".


O governador João Doria também defendeu que a prioridade é liberar a Marginal Tietê.


"A prioridade número 1, liberação do trânsito na Marginal Expressa, CET já foi liberada pela Enel que também teve um envolvimento aqui. Agora a pista expressa vai ser liberada para melhorar o conforto e a velocidade média para chegar ao seu destino”. Afirmou.


(Fonte G1)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();