Aos 100 anos, escritora itupevense comemora segundo livro de contos publicado: 'Se vivesse mais 50 anos, escreveria outro' - A Voz da Região

Agora

sábado, 11 de dezembro de 2021

Aos 100 anos, escritora itupevense comemora segundo livro de contos publicado: 'Se vivesse mais 50 anos, escreveria outro'

Segundo matéria do portal G1 com 100 anos recém-completados, a poetisa e escritora Leonira Gentini esbanja vitalidade e é um exemplo sobre como a arte e a leitura podem rejuvenescer os dias e torná-los mais leves, mesmo em momentos difíceis. Para comemorar, ela ganhou um presente de aniversário especial: mais um livro publicado.

Natural de Potirendaba (SP), Leonira mora em Itupeva (SP) há 33 anos. “Eu comecei a trabalhar em 43 como telefonista, aí eu lia muito romance. Nossa, como eu lia romance. Adorava. Aí comecei a escrever poesias”, relembra.

Conhecida como dona Léo, ela faz um pouco de tudo. No entanto, existe uma coisa que ela não deixa de lado: a paixão por escrever, mesmo com os contratempos da vida.

Com menos de 30 anos, ela foi diagnosticada com hanseníase, uma doença crônica causada por bactéria e teve que amputar as duas mãos. Foi com um elástico para apoiar a caneta ou lápis que ela encontrou uma solução improvisada para continuar com a sua paixão.

O primeiro livro de Leonira foi publicado em 2015, só com poesias. Na época, ela também tinha o desejo de ver outro material virar livro: um material de mais de 500 páginas manuscritas.

Com 100 anos, o livro com vários contos foi publicado. Para conseguir tal feito, foi necessária a ajuda de muita gente. “Quem sabe um dia eu vou editar, assim como o outro, né? Mas aí encontrei amigos”, diz.

No livro, são contos verídicos vividos por Leonira. “Alguns eu presenciei na minha infância, adolescência. Outros me foram contados por alguns dos meus familiares e assim eu fui escrevendo. Faz uns 15 anos que eu estou escrevendo esse livro. Comecei a escrever aqui em Itupeva e já faz 33 anos que eu moro aqui”, explica.

A escritora pretende viver mais alguns anos e que, se depender dela, a paixão pela escrita continuará presente em sua vida. “Se eu vivesse mais 50 anos com a cabeça que eu tenho, claro que escreveria”.

Link da matéria em vídeo >https://g1.globo.com/sp/sorocaba-jundiai/noticia/2021/12/11/aos-100-anos-escritora-comemora-segundo-livro-de-contos-publicado-se-vivesse-mais-50-anos-escreveria-outro.ghtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas