PM que matou mulher a tiros e cometeu crime depois dela recusar aliança e flores. Ele tirou a vida logo após o assassinato no interior de SP - A Voz da Região

Agora

sexta-feira, 6 de janeiro de 2023

PM que matou mulher a tiros e cometeu crime depois dela recusar aliança e flores. Ele tirou a vida logo após o assassinato no interior de SP

O Policial Militar de 37 anos que matou a mulher de 28 em Guaratinguetá (SP) na tarde desta terça-feira (3) cometeu o crime depois de uma discussão entre o casal que começou após ela recusar flores e uma aliança.

Motivação passional é justamente a principal linha de investigação da Polícia Civil. O homem, que trabalhava em Aparecida, efetuou quatro disparos contra ela depois dos dois discutirem por cerca de 20 minutos em uma rua no bairro Jardim Esperança. Ele cometeu suicídio em seguida.

A mulher foi atingida por quatro disparos, sendo dois na altura do coração, um no pescoço e um na coluna. Já o policial se matou um tiro na cabeça.

O g1 apurou que o casal se conheceu recentemente e começou a se relacionar. Os dois estavam em outro casamento quando se envolveram pela primeira vez. Em seguida, a mulher se separou e ele estava em processo de divórcio.

O caso foi registrado como feminicídio seguido de suicídio e está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher.

A mulher foi sepultada na manhã desta quarta-feira (4) no cemitério municipal de Guaratinguetá. O policial militar será sepultado em Cunha, cidade vizinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();