Menino nasce com dois pênis e passa por cirurgia - A Voz da Região

Agora

quarta-feira, 16 de março de 2022

Menino nasce com dois pênis e passa por cirurgia






Se alguém te contasse que conheceu alguém com dois pênis, você acreditaria? Pode parecer mentira, mas o caso raro aconteceu no Uzbequistão: um menino de 7 anos nasceu com dois pênis e precisou passar por uma cirurgia para corrigir o problema. O caso foi recentemente divulgado na revista científica "Science Direct".


A operação ocorreu em outubro. O nome da condição, difalia, ocorre uma vez a cada 5 ou 6 milhões de nascimentos; em todo o mundo, há apenas cerca de 100 casos registrados. A causa do problema não é bem definida.


"O pênis é formado por três cilindros: dois corpos cavernosos, que ficam juntos um do outro lateralmente, e um no meio, que é o corpo esponjoso, que é onde está a uretra dentro", explicou o urologista Ubirajara Barroso Jr, especialista em reconstrução genital e chefe de cirurgia reconstrutiva de uretra do Hospital das Clínicas da Universidade Federal da Bahia (Ufba), ao G1.


No caso da difalia verdadeira, que é a do menino uzbeque, "dois pênis completamente normais são formados, ou seja, cada um com seus dois corpos cavernosos e o corpo esponjoso, e também com sua glande", completa o médico. Em outros tipos de difalia, essa configuração pode ser um pouco diferente.


"Esses pacientes [com difalia verdadeira] têm duas uretras, urinam em jatos separados, mas é como se fosse um Y invertido. Essa uretra une e vai de uma posição só na bexiga – uma saída só na bexiga, aí ela se bifurca com dois órgãos genitais masculinos", explica o médico.

Para corrigir o problema, quem vai fazer a cirurgia escolhe um dos pênis para ser retirado – o mais robusto ou desenvolvido, se houver diferença entre os dois. "Na maior parte das vezes, eles são muito parecidos um com o outro", completa Ubirajara Barroso Jr.



(Fonte G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();