De Campinas para o Litoral de SP e de camisa social e gravata, “Sr. Brigadeiro” surpreende banhistas pelas praias - A Voz da Região

Agora

quarta-feira, 2 de março de 2022

De Campinas para o Litoral de SP e de camisa social e gravata, “Sr. Brigadeiro” surpreende banhistas pelas praias

Segundo matéria do portal Razões para Acreditar Marlon Vinícius Pedroso Barbosa, de 31 anos, morador da Enseada, em Guarujá, no litoral de São Paulo, foi do desespero de perder o antigo ganha pão, como motorista de aplicativo, a vendedor de brigadeiros e sucesso nas redes sociais. Conhecido como “Sr Brigadeiro Guarujá”, ele vende os doces pelas ruas da Baixada Santista, em especial pelas praias. Detalhe: de camisa social, gravata, chapéu e avental.

A venda dos brigadeiros começou em julho de 2019, após o veículo usado por Marlon tê-lo deixado na mão. A situação com o carro, considerada por ele um “acidente”, aconteceu dias depois de ter se mudado de Campinas para Guarujá.

Na ocasião, ele notou um vazamento de óleo no carro, o problema se agravou e ele conta ter percebido que não teria como continuar como continuar o serviço de motorista por aplicativo.


“O carro ficou quebrado e eu não tinha dinheiro para consertar. Estava sem cartão de crédito. Vi o óleo escorrendo pelo chão e entrei em desespero. Eu precisava fazer alguma coisa rápida, que me desse dinheiro imediato. Comprei duas caixas de leite condensado, enrolei os brigadeiros, umas 72 unidades, e decidi vender (cada um) a R$ 1,00”, revela o Sr Brigadeiro.

Com o resultado positivo das vendas, Marlon decidiu não retomar as corridas por app, mesmo após consertar o carro. As praias de Guarujá são os principais pontos de venda, mas não os únicos. Ele conta já ter passado por Santos e Bertioga.

“Desde que comecei a vender, já recusei quatro propostas de emprego. Me fez mais sentido continuar (com as vendas). As pessoas entram em contato comigo e também converso com muita gente que está buscando fazer uma renda. Seguimos em movimento, buscando melhorar e atingir bastante pessoas”, afirma.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();