Várzea Paulista - Ministra Damares diz que famílias atingidas por deslizamentos devem receber ajuda do governo federal - A Voz da Região

Agora

domingo, 6 de fevereiro de 2022

Várzea Paulista - Ministra Damares diz que famílias atingidas por deslizamentos devem receber ajuda do governo federal

 


Segundo matéria do portal G1 famílias que foram atingidas pelos deslizamentos de terra nesta semana, em Várzea Paulista (SP), vão receber ajuda do Governo Federal, segundo a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Damares fez uma reunião com portas fechadas com o prefeito da cidade e o encontro durou pouco mais de uma hora.

Segundo a ministra, o governo federal deve liberar recursos para o município para recuperação dos pontos atingidos pela chuva do fim de semana e também reconstrução de casas afetadas.

Ainda segundo a ministra, os moradores de baixa renda que tiveram prejuízos podem pedir antecipação de benefícios sociais, como Auxílio Brasil, o benefício assistencial à pessoa com deficiência.

Em Várzea Paulista, a chuva deixou 10 famílias desalojadas e cinco pessoas da mesma família morreram em um deslizamento de terra.

Chuva na região

No começo da semana, as cidades de Campo Limpo Paulista (SP) e Várzea Paulista (SP) decretaram estado de emergência depois do temporal que atingiu a região e causou estragos.

Diante da situação, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), também anunciou, na segunda-feira (31), a liberação de verba para os dois municípios. Cada um deve receber R$ 1 milhão.

Em Várzea Paulista, o temporal deixou muitos estragos, sendo oito pontos de alagamento e 15 locais com deslizamentos - em alguns deles, casas foram atingidas pela lama. Dez famílias deixaram suas casas.

Além disso, uma família morreu soterrada dentro de casa, na manhã de domingo (30), no Jardim Promeca. De acordo com a Defesa Civil, o quarto onde o casal e os três filhos dormiam ficou com quase dois metros de altura de lama e, conforme o boletim de ocorrência, foi o cômodo mais atingido da casa.

Ainda segundo a prefeitura, a família poderia permanecer no local, pois a área não era considerada de risco. A Polícia Civil abriu um inquérito e irá analisar os laudos do Instituto Médico Legal (IML) e do Instituto de Criminalística (IC). A linha de investigação é de acidente, sem culpados.

Fonte: G1. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();