Perícia aponta falha nos freios de van escolar que caiu em barranco em Várzea Paulista - A Voz da Região

Agora

quinta-feira, 30 de novembro de 2023

Perícia aponta falha nos freios de van escolar que caiu em barranco em Várzea Paulista



Segundo matéria do G1 uma perícia feita pela Polícia Civil apontou que houve falha no sistema de freios da van escolar que caiu em um barranco em Várzea Paulista (SP), em junho deste ano. Duas crianças ficaram gravemente feridas no acidente. O veículo transportava 20 crianças no momento da queda, que foi registrado por uma câmera de segurança.

De acordo com o laudo da perícia técnica, foi constatada uma fissura em um tubo flexível na roda dianteira esquerda do veículo. Por conta disso, ocorreu um vazamento de fluido do freio, que causou a redução total da frenagem nesta roda e parcial nas demais. Ainda conforme o documento, o tubo flexível no qual ocorreu o vazamento estava ressecado e com rachaduras aparentes. O laudo mostrou também que os discos de freio, as pastilhas das rodas e o freio de mão não apresentaram falhas.

A van havia passado por vistoria em janeiro e estava com toda a documentação em dia. Segundo o delegado Rafael Diório, a conclusão do inquérito será apresentada para a Justiça.


Enzo Oliveira foi uma das crianças que ficou ferida no acidente.

O pequeno passou 50 dias internado em um hospital de Jundiaí (SP) e recebeu alta no dia em que completou oito anos.

Enzo sofreu uma fratura exposta na perna e chegou a ficar intubado. Os outros estudantes receberam atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento de Campo Limpo Paulista (SP) e foram liberados, assim como o motorista e a monitora da van.

O menino precisou passar por quatro cirurgias na perna esquerda no Hospital Universitário de Jundiaí (SP). Depois de muita luta, Enzo recebeu o carinho dos funcionários da unidade no momento em que recebeu alta.

Kelvin Piassi Tarcisa, de sete anos, também foi uma das vítimas do acidente. Ele precisou por uma cirurgia no fêmur, quando ficou internado por seis dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário