Grendacc tem índice de cura de câncer infantil acima dos 80% em Jundiaí - A Voz da Região

Agora

segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Grendacc tem índice de cura de câncer infantil acima dos 80% em Jundiaí

Segundo matéria do portal G1 o Hospital da Criança do Grendacc, em Jundiaí (SP), atingiu um índice significativo de cura do câncer infantil. Mais de 80% das crianças tratadas chegam ao fim do tratamento com o fim da doença. A instituição está há seis anos com índice de cura acima desta porcentagem.

Quando um paciente completa o tratamento no Grendacc, a superação acontece ao som das badaladas do sino da cura, em que pacientes, familiares, funcionários e voluntários celebram juntos a conquista.

O sino da cura

Em 1º de setembro do ano passado, Marcela, de 14 anos, recebeu o diagnóstico de um sarcoma fusocelular renal - conhecido como câncer de rim.

Ela fez sete ciclos de tratamento com quimioterapia no Grendacc, teve de ser submetida à diversas internações e, em agosto deste ano, veio a notícia tão esperada: a adolescente está curada.

E como símbolo deste momento, Marcela tocou o sino da cura no hospital. "Foi emocionante", relembra a garota.

A mãe de Marcela, Catarine, comemora a luta ao lado da filha.

"Eu jamais imaginaria que eu ia passar isso com a minha filha que eu carreguei nove meses, ensinei a falar, a andar, levei para a escola. Aí de repente, descubro que a minha filha está com câncer. Mas, graças a Deus, deu tudo certo"

Neste ano, sete crianças tocaram o sino, celebrando o fim do tratamento contra algum tipo de câncer. Em agosto deste ano, o g1 noticiou a cura de Valentina, de 5 anos, que se curou de uma leucemia linfoide aguda.

Este momento de alegria não só para a criança que se curou mas também serve de esperança para aquelas que seguem em tratamento.


Diagnóstico precoce

A mãe de Marcela aconselha outras mães a não ignorarem sinais que possam indicar algum problema de saúde nas crianças: "Olhem um pouquinho para elas, reparem em bolinhas, uma dor na perna, uma manchinha no corpo. Procurem, investiguem, porque alguma coisa pode não estar normal".

"Ainda bem que nós fomos no dia certo, na hora certa e no médico certo", completa a mãe da paciente que obteve a cura no hospital de Jundiaí (SP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();