Jundiaí - Família arrecada dinheiro para pagar tratamento de bebê com duas doenças raras: 'Sempre farei tudo por ele' - A Voz da Região

Agora

segunda-feira, 26 de setembro de 2022

Jundiaí - Família arrecada dinheiro para pagar tratamento de bebê com duas doenças raras: 'Sempre farei tudo por ele'

Segundo matéria do portal G1 uma família de Jundiaí (SP) faz campanhas para custear as despesas do tratamento do filho, de um ano e dois meses, que sofre de duas doenças raras: Sequência de Pierre Robin e Cérebro Costo Mandibular.

A mãe do pequeno Noah, Karen Amati, conta que o pré-natal foi feito em um hospital público de Jundiaí, mas que, mesmo ela tendo passando por poucas consultas, nunca foi notado nada de errado com o bebê.

"Não havia indícios de má formação, nem de qualquer tipo de síndrome. Foi uma gestação tranquila, normal e saudável. Não tive diabetes, pressão alta, nada que pudesse influenciar algo", conta.

Noah nasceu no dia 26 junho de 2021 e passou 10 dias na UTI. Por conta de algumas características, ainda na UTI, os médicos começaram a suspeitar de que ele poderia ter Sequência de Pierre Robin, uma doença rara que se caracteriza por uma sequência de anomalias faciais, como mandíbula diminuída, queda da língua para a garganta, obstrução das vias pulmonares e fenda no palato.

Além da Sequência de Pierre Robin, aos quatro meses, foi notada uma escoliose de 65° na coluna de Noah, que se desenvolveu rapidamente. Logo, o menino também foi diagnosticado com Cérebro Costo Mandibular, uma doença super rara e ainda desconhecida, com evolução agressiva e que interfere na parte esquelética, comprimindo órgãos e fazendo com que o bebê não se desenvolva.

Foram muitas consultas, idas a hospitais, internações e viagens, sempre com notícias negativas. "Em todas as consultas que íamos, os médicos falavam que o meu filho viria a óbito a qualquer momento, pois ele podia se asfixiar", conta a mãe.

De acordo com a família, cada médico passava um tratamento, sendo um mais agressivo que o outro. "Por vários médicos que ele passou, já teríamos feito inúmeros protocolos. Ele estaria com traqueostomia, gastrostomias e, consequentemente, uma série de infecções, mas eu relutei muito pelo meu instinto".

Por conta das altas despesas com médicos, consultas e gastos com locomoção, a família resolveu criar uma campanha. Karen usa as redes sociais para contar um pouco da luta de Noah e disponibilizar o link da vaquinha e o seu PIX.

Fonte: G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();