Marido mata esposa em hotel após ser chamado por outro nome: Eles estavam juntos há 30 anos - A Voz da Região

Agora

quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Marido mata esposa em hotel após ser chamado por outro nome: Eles estavam juntos há 30 anos

O corpo de Casilda foi deixado no quarto 119 do hotel Suido. Martin Vargas, 59 anos, bateu nela, matou sua esposa com uma chave de fenda e depois a cobriu com um lençol. Ele não suportou a esposa chamando-o por outro nome. O casal estava hospedado no hotel localizado no bairro de San Simón Tolnahuac, escritório do prefeito de Cuauhtémoc, na Cidade do México, informou o El Imparcial. Convidados e funcionários ouviram os gritos de terror e ajuda de Casilda quando ela foi agredida dentro da sala. Trabalhadores bateram na porta repetidamente. Depois de tanta insistência, Martin finalmente abriu a porta e expôs a cena do crime. Sob um lençol manchado de sangue com múltiplos ferimentos no corpo, a mulher estava inconsciente. Quando os paramédicos chegaram ao hotel, confirmaram que Casilda estava morta. Disseram que a vítima foi atacada com uma arma afiada. O homem, ciumento e furioso, porque sua esposa o chamou por outro nome, a matou com uma chave de fenda, depois de 30 anos de vida juntos. Quando foi descoberto, tentou fugir, mas foi impedido pela polícia da Secretaria de Segurança Cidadã (SSC) da Cidade do México, detalhou o El Universal. "Depois de entrevistar o sujeito, ele disse que a mulher era sua parceira romântica, com quem ele discutiu quando ela o chamou com o nome de outra pessoa, e depois disso ele a agrediu com um desarmador", disse a SSC em um comunicado emitido em 31 de julho. Na foto da prisão por feminicídio, o assassino é visto com o torso descoberto e uma toalha pendurada sobre o ombro. Ao checá-lo, a polícia encontrou duas chaves de fenda. No chão da sala, é vista uma garrafa de licor vazia que teria enchido alguns copos compartilhados pelo casal. A Secretaria de Segurança Cidadã informou que Martín Vargas tem antecedentes criminais, tem entrada no Sistema Penitenciário pelo crime de homicídio qualificado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();