Escritor de Jundiaí vence concurso nacional de poesia da Faculdade de Direito da UFPR - A Voz da Região

Agora

quarta-feira, 4 de maio de 2022

Escritor de Jundiaí vence concurso nacional de poesia da Faculdade de Direito da UFPR

O jundiaiense Matheus Presotto e Silva conquistou o primeiro lugar do I Concurso Nacional de Poesia da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), realizado em parceria com o Centro Internacional Universitário Uninter, a Universidade Federal do Paraná, o Grupo de Estudos em Direito Internacional Humanitário da UFPR, a ONG Mundo Sem Fronteiras e a Casa São Basílio.

O escritor, que também é advogado especialista em direito internacional, graduando em filosofia e especialista em teologia, terá um poema publicado em coletânea que concorre ao Prêmio Jabuti de 2022.

Apesar de já ter escrito outros poemas, Presotto nunca tinha publicado ou se inscrito em um concurso literário. “Foi uma grata surpresa saber que fui vencedor da categoria nacional, tendo meu poema sobre Direitos Humanos como o primeiro colocado no concurso, dentre os muitos enviados por outros autores com excelentes escritos”, disse.

Além de advogado, Presotto também é professor de Direitos Humanos e Coordenador de Pesquisas no GESIDH.AM (Grupo de Estudos sobre o Sistema Interamericano de Direitos Humanos/Amazonas) e no Direito Internacional sem Fronteiras (DIsF

O escritor foi convidado para participar da cerimônia de entrega dos certificados aos vencedores, realizada na última quinta (28) no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFPR. Confira o poema vencedor:

Dir-te-ei, Humano

Sou aquele que endireita,
que emenda,
que mede,
que ajusta e
que ajeita.

Natureza universal,
relativo e essencial.
Irrenunciável!
efetivo.
Inviolável!
interdependente.
Inalienável!
concorrente.

Complementar, Uno, Indivisível:
minha proclamação nem sempre é audível,
nem sempre é legível.
Me revelo na história,
na guerra,
na paz,
na luta e
na memória.

Minha existência liberta,
limita,
milita e
conserva.

Dir-te-ei, Humano:
Ao contrário da Esfinge,
obra-me ou te devoram,
defende-me ou te afligem.

(Fonte: TVTEC Jundiaí/Imagem: Divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();